Ultimas Postagens

sábado, 4 de março de 2017

#Parceiro Novo no Blog

Sim, com muita honra, conto-lhes que Devore um Livro ou Filme, está com um novo Autor Parceiro.
Escritor da Literatura Infanto-Juvenil, nesta parceria seremos apresentados aos seus livros, com divulgações e resenhas.

Conheçam mais sobre ele.

Professor e Escritor
Lucinei M. Campos



Nascido em 16 de outubro de 1983, Lucinei M. Campos é um jovem professor e escritor de alma e profissão. Carioca, foi criado nas ruas da Maré, um dos maiores complexos de favelas do Rio.Formou-se em História e se especializou em História da África e da Diáspora Africana no Brasil. Divide sua carreira de escritor lecionando na rede pública estadual de ensino local para jovens, adolescentes e pré-adolescentes.Atua no mercado literário como autor independente, sendo conhecido como o Mago Branco, devido à fantasia de um dos personagens de seus livros, que utiliza em suas apresentações. Além da série Lavínia, acaba de lançar o romance juvenil Violeta não Sabe Amar, sua primeira obra no formato digital.Lavínia e a Árvore dos Tempos, lançado em 2014, veio para concretizar um sonho de menino em ver uma criação sua sair do seu imaginário e se integrar ao de outras pessoas: adultos, jovens e crianças que, assim como ele, tem o espírito inquieto a procurar e a contar sempre novas e boas histórias. Lavínia e Magia Proibida, lançado na Bienal do Livro do Rio, em 2015, dá continuidade a esse sonho.Ambos os livros são infantojuvenis que abordam ao mesmo tempo fantasia e realidade, com temas recorrentes e atuais, mas com leveza e humor. Talvez por isso, tem sido muito bem aceito entre esse público e os demais, estando sempre presentes em eventos do ramo, inclusive em outros estados. Em 2016, os livros percorreram importantes eventos literários, como o Flipoços, o Salão do Livro Vale do Aço, as bienais do livro de Minas e de Juiz de Fora; além da de São Paulo e de Brasília.Devido a sua ligação com o universo escolar, os livros têm sido adotados como paradidáticos em turmas dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas e particulares do Rio, se encaminhando para serem distribuídos em outros estados. 
Abaixo uma pequena entrevista para sabermos mais.

1 - Quem é Lucinei Campos?

Hum... Não podemos começar com uma mais fácil? rs rs Olha, Lucinei M. Campos é um ser humano que desde cedo não se contentou em passar por essa vida só por passar. Quer deixar um legado, uma marca. E, para isso, busca criar mundos e personagens por meio da literatura.

2 - Nos conte como começou a escrever, alguma inspiração ou incentivo?
Incentivo, nenhum. No meu tempo, o Brasil não levava muito a sério esta coisa de literatura (espero que um dia isso seja respondido assim). Bem, meus pais não eram de escrever, no entanto, eles me inspiraram devido às histórias que me contavam. Eu sempre amei querer saber o que as pessoas achavam sobre o que eu fazia. Este contato por meio da literatura é bem mais direto.

3- O livro Lavínia e Árvore dos Tempos foi o primeiro passo para sua entrada na Literatura, uma história infanto-juvenil que tem sido muito bem divulgada, que até está sendo utilizada para leitura no Ensino Fundamental, como se sente ver sua primeira obra (a qual possui continuação) tendo esse destaque e valorização. Quais são seus outros livros? Destaque pontos deles que acha importante.
É como ver uma filha se formando. Lavínia e a Árvore dos Tempos foi a primeira obra publicada, mas não a escrita. Pensei muito na hora de correr atrás para me lançar, pois para um autor novo no mercado, chegar logo com uma série, no mínimo ele deveria ter uns 5 mil amigos ou parentes para ajudar a divulgar e a comercializar. rs Mas eu acreditei na história como um potencial que leva o leitor a um novo mundo de magia, representado pelo nosso folclore e vivido em nosso país. Ficava com certa inveja dos EUA, onde nos filmes e livros tudo acontece lá. Aliens descem, o mundo acaba, deuses aparecem. Por que não no Brasil? Por que não retratando o nosso cotidiano, dialogando sobre os nossos problemas? O livro e sua continuação – Lavínia e a Magia Proibida – trazem como personagem principal uma menina negra e abordam, entre outras coisas, a questão do bullying no ambiente escolar. As escolas vêm entendendo a relevância de temas como esses e dando abertura para a história ser inserida em sala de aula, já com os mais jovens. Sobre outros livros, além da série Lavínia, eu tenho publicado o romance juvenil Violeta não Sabe Amar, disponível em e-book, na Amazon. Tenho o Eu Odeio o Jonas, não publicado ainda, mais dois livros prontos e quatro a caminho, escritos simultaneamente. Cada um trabalha um pouco sobre aspectos da humanidade. Gosto de fazer uma crítica sobre nossa sociedade, a forma como vivemos, e isso é percebido em cada livro. Estou preparando surpresas para este ano ainda...

4- Você como muitos outros autores nacionais vem ganhando destaque e ajudando a romper este preconceito que alguns leitores tem com nossa literatura, você acha que nossos talentos nacionais estão tendo o mesmo destaque que os autores best-seller  de fora ou ainda precisamos de mais destaques? 
O que os autores nacionais conquistaram até hoje é muito pouco se comparado ao patamar alcançado por um nome de fora. E não por merecimento, mas por reconhecimento. Basta você entrar em algumas livrarias. Há um espaço para autores nacionais, no qual a maioria dos livros fica de lado. Isso retira a vontade de muitos leitores de desbravar as histórias contidas neles, uma vez que sequer conseguem visualizar as capas e os nomes dos autores contidos ali. Muitos ainda valorizam mais o estrangeiro que o conterrâneo. No entanto, como qualquer processo de mudança, esse também é gradual e lento. Claro que o trabalho de uma das linhas de frente do autor nacional vem ajudando muito esse processo, o realizado pelos blogueiros. Muitos autores nacionais têm seus livros divulgados não somente pela capa, mas por uma boa resenha que apresente o conteúdo para os leitores e desperte o seu interesse para a leitura da obra; além dos comentários, indicações e outros esforços que estes profissionais empreendem.

5- Como leitor quais são os seus livros favoritos? Busca inspirações neles?
Vários: O Guia do Mochileiro das Galáxias, Clube da Luta, Jurassic Park, O Iluminado, A Era das Revoluções, Além do que os Olhos Podem Ver. Sim, busco inspirações em cada um, nas várias formas de traçarem suas histórias.

6- Encerrando quais são os conselhos que você daria aos leitores que estão começando a se aventurar agora na nossa literatura nacional? 
Se estiverem em uma livraria e encontrarem um autor por lá, deem uns cinco minutos a ele. Ouçam sua história. Sejam curiosos. Estejam disponíveis ao novo. Há muita coisa boa em nosso meio, basta olhar para os lados.

Um livro: O Guia do Mochileiro das Galáxias
Uma trilogia (livro ou filme): Matrix
Uma palavra: Criação
Um sentimento: Esperança
Um lugar: Minha mente
Um personagem: Elden (Lavínia e a Árvore dos Tempos)
Um autor/autora: Douglas Adams
Uma frase: Só o que sinto explica o que faço. (Lucinei M. Campos)

10 comentários:

  1. Viviana!
    confesso que não conhecia o autor e sua obra e gostei demais de ver a irreverência das respostas dele na entrevista.
    Parabéns pela parceria.
    “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Ola, tudo bem??

    Não conhecia o autor, e foi muito legal conhecer assim.
    Parabéns pela parceria. Que tenho um longo caminho juntos.
    Bjs Rafa

    ResponderExcluir
  3. Oie!

    Não conhecia o autor e nem seus livros, mas foi legal conhecer um pouco dele. Parabéns pela parceria, que ela seja produtiva para ambos!
    bjs
    Jo Scarreiro - Feed your Head

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Parabéns pela parceria!

    Não conhecia exatamente o autor, mas vi "Violeta não sabe amar" rodando por aí. Gosto muito de livros infanto-juvenis, então vou dar uma espiadinha nas obras dele.

    Adorei a entrevista e super apoio o "abrasileiramento" das histórias.

    Sucesso!

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Meus parabéns pela parceria, fiquei totalmente feliz por sua conquista! Ele parece ser um autor bem bacana, tanto que gostei muito das respostas dele e conhecer também um pouco dele e sua obra! Já vi alguns livros por aí e me interessei bastante, espero ler algo dele brevemente!

    Beijos,
    Lu - @justificou

    ResponderExcluir
  6. Oiee Vivian ^^
    Eu ainda não conhecia o autor, mas gostei de conhecê-lo. Realmente, os autores nacionais estão ganhando mais reconhecimento pelos seus trabalhos, mas ainda é pouco em comparação ao que merecem. Vamos torcer para que isso mude, né?
    Parabéns pela parceria ♥

    ResponderExcluir
  7. Oiê...parabéns pela nova parceria, que ela renda muitos frutos para o blog e ótimas leituras para você.

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Parabéns pela parceria, desejo muito sucesso a vocês!
    Já tinha visto o livro por aí e me interessei pela leitura. Adoro livros infanto-juvenis. Aguardo sua resenha!

    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Olá Viviana!
    Eu não conhecia o autor, mas gostei muito da sua biografia e a entrevista só veio para mostrar o quão simpático e bom ele é. Vou procurar saber mais sobre os seus livros e quem sabe ler.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!!!
Saiba que nos deixou muito Felizes!!